segunda-feira, 1 de maio de 2017


1º. MAIO DIA DO TRABALHADOR





Quando já se é reformado, este dia pertence-nos ou não?



Quando se foi trabalhador/a ao longo de uma vida, e se

chega à situação “de reformado”, somos o quê?



Tenho saudades de muitos 1ºs de Maio, com os meus pais

e outros amigos, com quem íamos almoçar para o campo, ficar

lá todo o dia em convivio uns com os outros...dias felizes!!!



A vida do trabalhador nunca foi fácil, e hoje também não o é.



Felizmente os trabalhadores de hoje(a maioria) já tem mais

nível de escolariedade, mais conhecimentos, surgiu a Internet,

que veio mudar muita coisa, mas no entanto continua a ser o

capital a dominar, e quem trabalha a ficar com a fatia mais

pequena dos rendimentos que o seu trabalho produz!



E para aqueles que estão agora a começar a sua carreira no

mundo do trabalho, como será ao longo da mesma? Incertezas

muitas...e quando chegar a idade da reforma? Que reforma,

elaborada em que bases? Nada os pode tranqulizar!!!



Como em tudo na vida, há os que têm ordenados razoáveis

e outros o ordenado minímo...que de tão minímo é quase

uma afronta...



Como há reformados com reformas elevadíssimas (que chega

quase a ser uma afronta) a outras tão baixas, após uma prolongada

carreira contributiva.



É assim que o dia 1º. de Maio continua a ser um dia para festejar

e lutar! É o dia de quem “trabalhou” - “trabalha” ou quer “trabalhar

e não encontra emprego”.



Estou a escrever este texto com o pensamento em Portugal, obviamente

que em outros países há situações melhores e bem piores.



Viva o 1º. de Maio!







5 comentários:

Elisabete disse...

Bom feriado, Irene!
Bjs

✿ chica disse...

Texto bem lúcido, verdadeiro e se aplica aqui para nós do Brasil igualmente! Feliz feriado e MAIO! bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

Muito bom.
Tenha um bom feriado.

Beijos e uma excelente semana.

Graça Pires disse...

"É assim que o dia 1º. de Maio continua a ser um dia para festejar e lutar! É o dia de quem “trabalhou” - “trabalha” ou quer “trabalhar
e não encontra emprego”.
Concordo e gostei da reflexão. Viva o 1º de Maio!
Uma boa semana.
Beijos.

Parapeito disse...

Gostei do que li.
Gosto do 1º de Maio.
Hoje e sempre.
Abraço e brisas doces *